Qual é o seu limite

Executivos que praticam esportes de alto desempenho têm lições sobre como atingir o máximo num momento em que muitos profissionais trabalham sob alta pressão e precisam reconhecer as próprias fragilidades para suportar o ritmo puxado

São Paulo – Com a economia lenta, metas difíceis de serem atingidas e uma forte pressão por resultados, o ano de 2013 não foi fácil para os executivos. Havia no ar a expectativa de que este seria um ano de recuperação, coisa que não ocorreu. Muita gente fez o máximo para chegar a resultados medianos.

“Lidar com todas essas adaptações foi estressante”, afirma Ana Maria Rossi, presidente da International Stress Management Association (Isma), de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O próximo ano não deve ser muito diferente.

“A necessidade de resultados não vai diminuir, ou seja, a pressão só deve aumentar”, diz Juliano Ballarotti, diretor da empresa de recrutamento Hays, de São Paulo. “As empresas querem profssionais que deem resultados no curto prazo”.

A tendência é que a cobrança aumente, mas os investimentos e as contratações, não. Ou seja, as empresas pretendem explorar ao máximo seus recursos humanos, literalmente. “Os resultados medíocres não vão ter espaço”, diz Eugênio Mussak, professor do MBA da Fundação Instituto de Administração (FIA) e consultor da Sapiens Sapiens, de São Paulo.

Para dar conta de tudo isso, é preciso saber até onde vai seu limite. Sem isso, sua capacidade de produção diminui, e a possibilidade de crescimento na carreira, também. Assim como as empresas, a capacidade de um profissional é limitada. Uma hora é preciso parar de trabalhar porque o fôlego termina. “

“A única maneira de fazer uma carreira ser sustentável é preservar a capacidade de produção”, diz Maria Candida Baumer, sócia da People & Results, especializada em carreira e cultura empresarial, de São Paulo. Para medir até que ponto chegar é necessário conhecer suas competências e habilidades.

por Lucas Rossi

publicado em 05/12/2013

Anúncios
Esta publicação foi postada por peopleandresults.
%d blogueiros gostam disto: